17 julho 2016

Curso Técnico em Análises Clínicas PARTE 1 : COMO FUI PARAR EM UM CURSO TÉCNICO

OLÁSSSSSSSSSSSSSSSSS!
Como vai vocês  e  esse lindo domingo ? (Que no meu caso ta sendo mais um chatomingo em casa sem fazer extremamente NADA.)
Hoje o assunto é voltado a minha bipolaridade de profissão, um resumão de como fui parar no curso de AC e o inicio de uma serie aqui no blog sobre o curso.





Bom, faz 1 semana que eu to fazendo um novo curso, o de Análises Clínicas no:
INSSJT: INSTITUTO DE SAÚDE SÃO JUDAS TADEU (Salvador/BA)
E resolvi falar um pouco sobre os por quês de optar por um curso técnico e não uma faculdade, por que esse curso e por fim o por que voltei pra área da saúde e não continuei com a moda.
Sai do ensino medio ano passado e estudei do maternal até o 1° ano do ensino medio en diversas escolas particulares (sim, eu fui a poliglota das escolas ao todo foram 7 escolas diferentes). Meu ensino medio foi dividido em : 1° no colégio adventista de Itapagipe, o "CADI" aqui da cidade baixa e saí de lá por uma lista de motivos que não dariam nesse post (okay exagerei um pouco), resumindo tudo por motivos emocionais e também pra folgar os bolsos dos meus pais. Fui parar em uma escola publica pela primeira vez na vida e obviamente levei aquele mini choque inicial, mas continuei lá até concluir o ensino médio do 2° ao 3° no Colégio Estadual Alípio Franca. Eu sempre fui bem indecisa entre qual profissão escolher porém sempre soube das minhas habilidades nas matérias de artes, biologia (ciências), história e também sabia as matérias que eu não me dava bem. Nunca tive uma profissão pré destinada, eu SEMPRE mudava até chegar no 2° ano e descobrir que a doença de chagas ainda não tinha cura depois de tanto tempo do seu descobrimento e de como ela mal as pessoas e assim me encontrei na Biomedicina. Ao conversar com meus pais eu não recebi NENHUM APOIO seja ele moral ou financeiro pra seguir em diante mas fiquei meu resto de ensino médio inteiro respondendo para quem me perguntasse,  que iria cursar biomedicina até descobrir o semestre de física (trauma) e química (relevante) que eu teria de passar e fiquei com MUITO medo já que a pessoa é PÉSSIMA, MUITO PÉSSIMA MESMO, CLOSE ERRADISSIMO EM FÍSICA. Falando sério, eu resolvo problemas matemáticos e tudo agora me coloca na frente de um delta T pra ver se eu não tremo. Nessa vibe de fugir da física descobrir a área da moda e me envolvi com ela por ser criativa, curiosa e "pimposa" . Por incrível que pareça meus pais me apoiaram bem mais não sei se foi pelo fato de que eu já estar trabalhando na Renner que é uma loja de departamento bem envolvida com tendências e estilismo. Nesse embalo eu fiz prova e consegui um desconto em uma faculdade particular boa mas quando fui me matricular o curso de Designer não havia aberto turma. Foi assim que fui parar no Curso preparatório do Opção com o objetivo de estudar pra fazer o Enem, tirar uma nota boa e conseguir ir morar em outro estado fazendo minha faculdade linda de moda pra ficar bem risquinha e crescer... sqn, eu iludida como sempre. Pelo fato de eu não ter feito todo meu ensino médio em escola publica eu não me encaixo no prouni nem em qualquer serviço de cotas que vincule o ensino médio completo em escola publicas o que me deixa na grade de ampla concorrência, o que é o fim pra alguém que querendo ou não "perdeu" do dois últimos anos em escola publica (Convenhamos que a educação publica no Brasil é uma coisa "Linda") e não aprendeu necas pro Enem. *OBS: Pedi para fazer curso preparatório pro enem no terceiro ano mais meus pais não ligaram nem eu tinha dinheiro pra pagar só* Minhas notas no Enem não me aprovam nem em um curso técnico do SENAI imagina em uma faculdade federal eu lá no SISU no meio de um monte de gente de ampla concorrencia das escolas particulares com notas boas mil vezes maiores que a minha lindissima "mediana" somado aos cotistas ? Fiz 2 meses de curso preparatório e sai *RISOS*.  Não aguentava mais os mesmos assuntos, me sentia parada na vida e pensei em como eu também não ia conseguir me manter em outro estado (Já que o mercado de moda aqui na Bahia não é dos melhores) e nem meus pais teriam como me manter em outro estado sendo que as faculdades federais exigem disponibilidade integral para fazer os cursos já que o horário é integral esquema "escala" de matérias. Passei um período apenas no trabalho e pesquisando e até tentando a possibilidade de entrar em uma faculdade particular no segundo semestre mas não rolou....

 Foi aí que veio A LUZ.





Fiz uma lista de cursos que eu me interessava, pesquisei piso salarial, grade curricular, função e outros mas sempre dando ênfase nas minhas habilidades:

  • Odontologia
  • Biomedicina
  • Fisioterapia
  • Moda
  • Gestão Ambiental
Dentre outros cursos.

Eu vi que eu gosto mesmo da biologia e que nada me faria mais feliz do que trabalhar em algum lugar envolvendo esse meu talento. Como eu não podia cursar uma faculdade optei pelo velho e bom:
CURSO TÉCNICO. Dividida entre Odontologia e Analises Clinicas adivinhem quem ganhou?
Fiz uma enorme pesquisa e vi a abrangência de profissionais nível técnico no mercado. Pesquisei também mais ainda sobre o curso e fui parar na saga: 

PROCURANDO UMA ESCOLA TÉCNICA BOA QUE ME OFEREÇA AO MERCADO DE TRABALHO, QUE SEJA BOA TANTO NA ESTRUTURA QUANTO NA EDUCAÇÃO E QUE CAIBA NO MEU ORÇAMENTO.

Ai fui parar no INSSJT  e amanhã estou na minha segunda semana de curso. Não posso dizer muita coisa mais adianto que estou gostando muito e sinto que estou na minha área sabe? sinto que estou caminhando e não parada como me sentia antes. Por hoje é só meus amores mas não pensem que acabou, essa foi só a PARTE 1, vou continuar com uma serie de posts aqui no blog sobre o curso. Hoje foi só um introdutório da minha vida acadêmica e explicando um pouquinho o começo de tudo.

Um beijaoooo, Pih.

Parte 2: Lançamento previsto para quinta, Mais sobre o curso, a área de atuação do profissional e OUTROS BÔNUS,  NÃO PERCAM!!!!!

Nenhum comentário

Postar um comentário